29 maio 2007

You can't find god in a dollar!!
You only find a face and lots of numbers and words and stupid little signs. And if your lucky, you'll find the truth about your fucking fascist united federation.

24 maio 2007

Esqueci-me.

A cena anterior é um desenho feito com esboço digital e traçado a p/b também a digital. Ah pois! Agora é assim, apetece-me fazer as coisas assim. A bd vai ser finalizada em digital. Só os esboços é que estão a lápis, à lá pata. De resto vai ser tudo arte-finalizado aem digital. E continuo a ouvir o cd dos 25 anos do Marante e da banda Diapasão.
This time i'm going to town



I see your face in a cloud. The car stoped in the red light, the radio is playing the good old christian songs of love for us and for the others. Blame the others for our stupid existence. I fart lika a work of art. Bingo. Pá, tou a dar em maluco. Isto tudo porque estou a fazer a bd com o Mário e como é de foda existencialista, pimba, toma lá! Mais uma cena de vacaria!

17 maio 2007

Feira laica



No fim-de-semana de 23 e 24 de Junho deste ano vai se realizar mais um feira laica nos jardins da Bedeteca de Lisboa. Felizmente que ainda se consegue fazer alguma coisa com os equipamentos da puta da câmara municipal. A El Pep vai estar com uma mesa, uma toalha, alguns chouriços e cervejas, alguns livros do fato de macaco e do paris morreu, alguns desenhos ao vivo para dar tusa às gajas.

16 maio 2007



A culpa não é da minha vizinha.

Apesar dela ser uma grande puta, a sida no meu bairro tem aumentado brutalmente. Não que se deva ao foder desenfreado da cabra da minha vizinha, mas é um resultado natural da estupidez da mentalidade tacanha nacional. Viva as putas brasileiras que são tão felizes!!! Levam no cú e sambam bem!!! A puta da minha vizinha fode com bófias, vereadores e comerciantes [sejam de negócios legais ou não]. Mas os cabrões dos bófias como tem a mania de serem machos [coitados, vem lá da aldeia para a cidade grande e deslumbram-se com as coisas que por cá existem] fodem a minha vizinha e as outras cabras basileiras, sem preservativo e depois, toma lá esposa!!! Os vereadores além de foderem os nossos eurozitos, fodem as conas sidosas do meu bairro [algumas trabalham em pelouros duvidosos camarários] e depois lá vai mais um virusito para as esposas tementes a deus. Os comerciantes... enfim, esses labregos de merda não tomam banho, atendem-nos com as mãos suadas ou sujas de qualquer coisa [será nanha da cona dessas sidosas?] e lá temos nós o bom e carinhoso abraço da sida. A minha vizinha que é uma grande puta, não tem mesmo culpa de nada, coitadinha.

13 maio 2007

Speedblogging



Mais uma ilustra da treta. Não faço speedpainting mas faço coisas destas. Mais um pirata estranho, que não é das caraibas mas é um grande sacana.
Assim não dá!!



Por causa da merda do serviço da Clix, um gajo, pá, é obrigado a postar só uma imagem. Cabrões da Clix. Esta ilustra foi para a revista BDVOUYER do Machado Dias. Estou a acabar a BD [texto do MFreitas] para a revista.

11 maio 2007

Quem nunca descobriu que tem um dedo-criatura?



Daqueles dedos com vida independente da nossa, daqueles dedos que não fazem a nossa vontade. Acreditem, tive que ouvir músicas do Marante para que o sacana do meu dedo rebelde não começe a morder a minha mão. E o que mais me assusta, temor profundo, é colocar a minha mão na algibeira das minhas calças. E se o dedo me morde o pénis? Assim, sem mais nem menos. Uma dentada certeira. E se o dedo me morde os testiculos quando estiver na rua ou no metro? O melhor será cortar, talvez, o dedo e atirar o estúpido para dentro da sanita.
Na natureza, o estar ao lado não escolhe planetas.



É muito fixe saber que a existência de outros planetas que podem ter vida inteligente, não estão tão longe. É só um salto. Pimba. E estamos lá.

04 maio 2007

Uns fazem speedpaiting, eu faço speedbloging.



Mas que grande merda!!!
deus é fodido.



O cabrão, ou a cabrona em certas culturas mais radicais, mentiu o tempo todo. Porco de merda andou o todos os dia a dizer que nós eramos os únicos na merda do universo e afinal agora descobri que é tudo treta desse sacana. Lá para os lados daquele planeta, virando à esquerda na planice iluminada, ali para os lados do sol que arde, passando pela casa de campo do meu tio que morreu no outro dia, pá, estão lá estes gajos. O Zé Tó, a Catarina e o Sr. José, arquitecto politizado. Pá, o cabrão, ou cabrona, não podia parar de brincar comigo um bocado? Caramba, já chega de merdas dessas! Estou mesmo a ficar chateado com isto! Bem, vou mandar uma mensagem ao Zé Tó para o tipo falar com a Catarina, para ver se a gaja que dar uma comigo.
Em Beja



Vou beber cerveja até cair ou vomitar ou discutir ou beijar ou chorar ou andar à porrada ou cagar nas rodas dos carros... Enfim, vou adorar o festival de bd de Beja.

02 maio 2007



A coisa é mais estranha do que parecia ontem.
É sempre a mesma treta. Depois da morte e da crise na familia, o efeito apanha-me de forma inesperada. Toma lá e vai pentear macacos. Se não te aguentas, azar. Foi o mentalizar perfeito que me deixa sem sentir no momento e depois... nada consegue justificar a lógica ausente. Bem, voltei hoje para o estúdio e vou continuar a pintar o livro com o Osvaldo. A bd com o Mário vai começar amanhã. O festival de Beja está perto e vai ser fixe. Acho.


For my love, i'll try to be a better man.